Jovem escritor prepara novo livro e vislumbra carreira literária de sucesso

Jovem escritor prepara novo livro e vislumbra carreira literária de sucesso

Raick Tavares nasceu em João Pinheiro, em 1992, mas foi na cidade de Brasilândia de Minas que ele passou a maior parte da infância e da adolescência. Radialista desde os 13 anos, Raick voltou a morar na cidade natal aos 18 anos e há dois anos se mudou para Paracatu, onde trabalha como locutor na rádio Alternativa FM.

A paixão pela literatura surgiu com a constatação de um problema, a dislexia. Empenhado em melhorar sua relação com a escrita, Raick passou a ler e a escrever diariamente. Hoje, o jovem tem dois livros de poesia e um romance “Sempre um dia a mais”, publicados. Para 2018, o jovem comunicador prepara o lançamento de mais um novo romance intitulado “Pra hoje respire”.

Nessa entrevista, Raick Tavares conta um pouco de sua trajetória como escritor, fala de seu novo livro e o plano de lançar um romance tendo Paracatu como referência. Confira:

Quando você percebeu que tinha talento para escrever?

Eu sempre fui muito tímido e tinha problema para ler e escrever, foi quando descobri que eu tenho dislexia. Eu achava que eu era burro, que eu não sabia ler, escrever. Então eu acabei me forçando a ler e me apaixonei pela literatura. Foi aí que eu percebi que eu tinha a capacidade de criar, que eu tinha uma mente criativa. Aos poucos comecei escrevendo poesias, meio sem rumo, sem técnica, apenas pela inspiração. Quando eu fiz 18 anos, eu percebi que eu realmente era um escritor.

Onde você pretende chegar como escritor?

É uma coisa que eu quero fazer sempre, um ofício que eu quero para toda minha vida. Hoje, se eu não escrever e ler todos os dias, é como se eu não comesse. Eu não vivo mais sem a literatura. Eu quero escrever uma grande obra e ser reconhecido em vida, não depois que eu morrer.

Como você vê o interesse dos jovens de hoje com a literatura, principalmente com tanto conteúdo digital disponível?

Acredito que hoje os jovens estão lendo mais. Atualmente, muitos Youtubers têm lançado livros impressos a partir de seus conteúdos na internet. Isso vem influenciando cada vez mais os jovens a buscarem a literatura. Eu acho isso fenomenal. Tem muita gente apresentando um conteúdo legal, interessante. Portanto a literatura hoje no meio digital é fundamental. O autor que não estiver no meio digital ele está lascado. O público está ali, por isso o autor tem que se preparar, e é o que eu tenho buscado fazer.

Como é a sua rotina como escritor e de leitor no dia a dia?

Meus amigos sempre me perguntam por que eu ando de bolsa. É porque sempre eu estou carregando um livro. Se eu estou na fila de um banco, eu estou lendo. Quando estou esperando para entrar no ar no rádio, eu fico lendo. Quando espero por uma pessoa, eu leio. Não tenho um horário certo. A leitura é um alimento necessário para mim. Já na questão da escrita, para você escrever bem, você precisa levar ela como uma rotina diária. Você tem que escrever, escrever e escrever todos os dias.

Você tem algum tipo de preparação especial para criar suas histórias e personagens?

Eu sempre carrego em minha bolsa um sketchbook, um livro de rascunho onde eu anoto tudo que eu acho interessante. Reparo as características de um lugar, o perfil de uma pessoa, a sua personalidade, os seus trejeitos, a forma de andar, de falar. É assim que eu acho que deve ser um escritor. Ele tem que ser um analista do cotidiano. São essas riquezas de detalhes que compõem um bom personagem e uma boa história.

Além disso eu procuro sempre estar bem informado sobre a escrita profissional, sobre o mercado literário. Eu descobri o que é storytelling, que é uma forma de contar histórias. Ao sentar para escrever um romance, por exemplo, você tem que planejar, você tem que saber quem é o seu personagem, onde ele vai chegar. É preciso criar um roteiro do começo ao fim.

Você pensa em escrever algum livro tendo Paracatu como referência?

Sim. Tem um livro que já estou preparando que vai se passar em Paracatu. Eu vou aproveitar todo esse potencial cultural e histórico da cidade e usá-lo como pano de fundo da história. O que eu posso revelar é que será um romance contemporâneo que vai contar a história de um rapaz afrodescendente, que tem uma avó quilombola, e que conhece uma moça que se mudou de Belo Horizonte para Paracatu depois de descobrir uma triste tragédia na vida dela. No entanto, é uma obra que ainda está sendo elaborada.

Fale do livro que você está preparando para lançar em 2018 “Para Hoje Respire”.

É um livro que eu comecei a escrever antes de me mudar para Paracatu, mas foi finalizado aqui na cidade. É um livro que eu consegui jogar tudo que tinha dentro de mim para fora. É um livro muito técnico, mas ao mesmo tempo é um livro muito sentimental. A obra é um drama com suspense que conta a história do Mauricio e da Suelen. Ele descobre que está com um problema e no meio dessa situação ele conhece a Suelen, uma moça de uma cidade pequena do interior de Minas Gerais, que está fugindo de um cirurgião que tentou abusar dela.

Quando você pretende lançá-lo?

Ainda não tenho a data certa, mas a ideia é lançá-lo pela editora Alicanto, tanto em Paracatu, quanto em outras cidades da região, já no primeiro semestre de 2018. Mais informações vocês terão em breve.

Para conhecer mais sobre Raick Tavares entre em contato pelo Facebook.com/raicktavres.
________________________________________________________
Curta nossa página no FACEBOOK e nos siga no INSTAGRAM!

2 Comentários
  • Cláudia silva

    21/12/2017 at 17:27 Responder

    Esse cara merece nosso respeito. Torço muito por você Raick Tavares. Sucesso sempre. Estou no aguardo do lançamento. Parabéns!!

    • Raick

      23/12/2017 at 09:29 Responder

      Nossa, muito obrigado Cláudia pelas palavras.

Publicar um comentário